quinta-feira, 11 de maio de 2017

Arrisque e descubra seus potenciais!


                      Muitas vezes a vida nos coloca em situações que nos fazem refletir se estamos realmente satisfeitos em nossas relações, nossa vocação, nossa conduta... Experimentamos uma sensação de caos, de crise, pois nossas velhas ferramentas já não parecem ser suficientes para lidar com essas novas questões.
                      Então temos duas opções: 
                      Continuarmos com o falso conforto dos velhos hábitos e nos conformarmos com a mesma conduta..."Afinal, não podemos mudar o que somos..."algumas pessoas dirão... Mas se assim fizermos provavelmente andaremos em círculos, culpando o mundo pela nossa má sorte! 
                     Ou então poderemos enfrentar o medo do desconhecido e buscar os tesouros guardados em nosso interior que nos oferecerão as ferramentas necessárias para lidarmos com as essas novas situações, ampliando assim nossos horizontes e desenvolvendo potenciais que ainda não conhecíamos em nós mesmos..."Afinal, estamos sempre em desenvolvimento, em busca da nossa plena realização"...Eu direi...
                      E Jung confirmará: "A luta contra a força paralisante do inconsciente dá forças criadoras ao homem. Pois é esta a fonte de toda a criação, mas é necessário coragem heroica para lutar contra essas potências e arrancar-lhes a preciosidade dificilmente alcançável". 
                     Ninguém falou que o auto conhecimento é algo fácil... Temos nossas defesas...Lutamos conosco mesmos para não sofrermos, não perdermos o controle...Mas sair da zona de conforto é imprescindível para a nossa evolução! Lembremos que a ostra precisa que algo estranho a incomode para que ela produza uma bela pérola, como poetizou o querido Rubem Alves.

"O gatinho não queria deixar sua bacia, 
pois ali guardava tudo que conhecia
Perguntou pra gatinha:”Você não tem medo?
É pequena demais, pode cair no rochedo
A gatinha falou:”Eu tenho medo sim, 
mas eu guardo o medo dentro de mim
Ele fica escondido e bem dominado,
 assim eu arrisco, tomando cuidado.”
 Mostrou ao gatinho o seu reflexo no rio
Um gatinho bonito e ágil ele viu
Não precisava de nada pra se proteger
O que importava estava dentro do seu ser"

                     Trecho da história: " O Gatinho que se Achava o Caramujo" de minha autoria.